O iDeclatra na Cultura desta quinta-feira (24) recebeu o médico sanitarista e ex-secretário de Saúde de Curitiba, Adriano Massuda. Ele conversou com a advogada e diretora do Instituto Defesa da Classe Trabalhadora, Mírian Gonçalves e com a jornalista Mariane Antunes. Para o médico, o Brasil não fez o enfrentamento correto contra a pandemia de Covid-19 ao não adotar medidas de contenção, priorizando o atendimento hospitalar.

Em meio à discussão sobre a segunda onda da pandemia na Europa, o Brasil ainda não sabe se terá ou não esta situação. Isto porque, segundo o médico, não foram tomadas as ações necessárias para conter o avanço da doença. “O SUS fez ampliação significativa de leitos hospitalares. Tínhamos cerca de 15 mil leitos de UTI adulto no início da pandemia. O setor privado quase outros 15 mil. Colocamos mais 10 mil leitos novos na resposta da pandemia no sistema público. Isso foi muito significativo, pois possibilitou o acesso ao atendimento. Mas o enfrentamento da pandemia não se faz com abertura de leitos, mas com diagnóstico precoce, seguir os contatos e isolando os casos, coisa que se faz nas unidades básicas de saúde como rotina. Isso não aconteceu”, apontou.

A comparação do sistema de saúde brasileiro com outros países como Canadá e Reino Unido, as vacinas e campanhas contra a vacinação, o movimento da reforma sanitária, a importância do SUS, a participação no financiamento do sistema público de saúde, o papel dos militares no Ministério da Saúde e muito mais você confere, na íntegra, no vídeo abaixo.

O iDeclatra na Cultura é transmitido todas as terças e quintas-feiras, ao meio-dia, na Rádio Cultura de Curitiba. Você pode acompanhar o programa ao vivo pela AM 930, pelo site, pela Fan Page do Instituto Declatra ou da própria Rádio Cultura.

Foto: Hélia Scheppa/SEI/Fotos Públicas

Compartilhe